Novidades
Home / Considerações sobre estandes: Parte 2 – Caixa Econômica Federal – Campus Party 2011

Considerações sobre estandes: Parte 2 – Caixa Econômica Federal – Campus Party 2011

Sempre estranhei a participação de bancos, entidades governamentais e demais empresas não ligadas à tecnologia diretamente em eventos como a Campus Party, nunca achei focado no evento, sempre ficavam “boiando”, por mais que o conteúdo fosse bom sempre tinha cara de que ou estavam ali por questões contratuais com o governo que patrocinava, ou por uma tentativa desesperada de melhorar a imagem diante daquele publico.

E foi assim que cheguei ao estande da Caixa na CPBR4, achando que seria mais um desses fiascos. Porém de cara tive uma surpresa: o estande era lindo, nada revolucionário, porém chamava atenção. Como vocês podem ver nas fotos aqui embaixo:

As fotos parecem iguais, pois o estande era quase simétrico, porém foram tiradas em extremos opostos dele.

Infelizmente não notei que nao tirei foto do outro lado do estande (na outra “rua” da exposição).
“Devem ter contratado uma ótima montadora” pensei, porém olhei atentamente e vi no telão a promoção do Foursquare, e fiquei intrigado “a Caixa falando em Foursquare?” A ação consistia simplesmente em anunciar pelo twitter que em 10 minutos o relógio iria zerar e os 20 primeiros que dessem “check in” no estande da Caixa seriam os ganhadores, foi um ótimo uso de uma rede social baseada em uso de smartphones dentro de um evento de tecnologia. 
Promoção do Foursquare no stand da Caixa na Campus Party Brasil 2011
E qual era o premio? Basicamente todos os brindes não específicos do stand (não específicos, pois a caixa tinha uma camisa especifica para o concurso de Airguitar – simplesmente falho em não me lembrar do nome do concurso, e também prêmios diferenciados para o Desafio E3 que consistia em um quiz no hotsite com prêmios bem interessantes).

O estande também contava com uma mesa de lanchinhos onde eram servidos café e biscoitos (ao menos no momento em que passei no estande) e um jogo de futebol de mesa eletrônico (em minha terra se chama Totó).

O stand entregava uma bolsa da caixa com uma Camisa “conexão caixa” onde podíamos anotar o twitter ou e-mail das pessoas com a caneta que acompanhava a camisa; um kit de ferramentas, que era um chaveiro onde numa ponta era uma trena e na outra se transformava em chave de fenda ou estria dependendo da ponteira escolhida; um porta cds personalizado da caixa (um tanto retro, porém útil para geeks que tem diversos CDs/DVDs de instalação) e um squizee de metal na cor azul com a logo da caixa impresso em cinza.
Definitivamente uma ótima ação feita pela Agência Monumenta, agencia de Brasília focada em ações com órgão governamentais e terceiro setor, mais sobre a agencia pode ser conferido no site deles clickando aqui.

Sobre Raphael Leite

Recifense, fotógrafo, ariano. Chato por definição e geek. Whovian por paixão! Allons-y!

Deixe uma resposta